Diogo Cata Preta

feeds

Brasil terá novos iPods pelos preços antigos

RIO – Será que o Brasil vai perder o título de país com o iPod mais caro do mundo? Após o lançamento da sua nova linha de players de mp3, a Apple anunciou que manterá os preços dos antigos iPods nano nas versões atuais, com maior capacidade e algumas novas funcionalidades.

O nano de 8GB custará R$ 549 e o de 16GB, R$ 699. Nos Estados Unidos, os modelos saem, respectivamente, por US$ 149 e US$ 199. O novo iPod Classic, com 120GB, que sai nos EUA por US$ 249, custará no Brasil R$ 899. Os três aparelhos chegam ao país em outubro. O iPhone Touch, por outro lado, ainda não tem preço nem data de chegada definidos para o Brasil.

Convertendo os valores em dólares, pela cotação desta quarta-feira, o brasileiro pagará US$ 312 pelo nano de 8GB, R$ 398 pelo de 16GB, e US$ 512 pelo classic.

Apple: ações deixam vulneráveis usuários do iTunes e do iCal

Conhecida por oferecer produtos e softwares mais resistentes a ameaças virtuais, a fabricante americana Apple volta a ser tema de ações de criminosos digitais e pragas eletrônicas. Em uma delas, o serviço de download de músicas, filmes e seriados iTunes está sendo usado por hackers mal intencionados como chamariz de um falso site criado como um espelho do portal da Apple para roubar dados de usuários.

Segundo informações do CNet.com, os phishers – criminosos digitais que criam armadilhas para seqüestrar dados, chamadas de ‘phishing’ – criaram uma página semelhante ao iTunes para solicitar informações pessoais, como número do cartão de crédito e seguro-social, na tentativa de concluir uma falsa compra de arquivos digitais.

Em outra frente, uma empresa de segurança, a Core Security, divulgou um alerta após constatar que o iCal, aplicativo de cálculos e compromissos da Apple para plataforma Mac OS, possui brechas de segurança que podem tornar os usuários vulneráveis a ações de especialistas em criar códigos maliciosos para a invasão de computadores, informou o britânico The Register.

Napster lança serviço online de música com 6 milhões de arquivos

O canal de músicas digitais para download Napster inaugurou, nesta terça-feira, o que, segundo a empresa, promete ser o maior portal de canções MP3, com acervo de mais de 6 milhões de arquivos para download, desafiando o iTunes, serviço de downloads da Apple, e o canal Amazon MP3, da loja virtual americana.

Segundo a companhia, o novo site do Napster reúne canções de todos os principais selos da indústria e de dezenas de gravadoras independentes. O portal também garante que o arquivo de músicas será compatível com uma ampla gama de players MP3 e telefones celulares com recursos de música à venda no mercado, incluindo os modelos de iPod e iPhone, da Apple.

Aumento na venda de computadores e iPhones elevam lucro trimestral da Apple em 36%

Puxado pela alta nas vendas dos computadores Macintosh e de iPhones, o lucro da Apple no segundo trimestre fiscal subiu 36% na comparação com o mesmo período do ano passado. O ganho líquido da empresa somou US$ 1,05 bilhão, ante os US$ 770 milhões de igual período de 2007.

A melhora na última linha do balanço teve relação direta com a alta nas vendas. A receita da empresa disparou 42% na comparação anual, atingindo US$ 7,51 bilhões entre janeiro e março deste ano.

A Apple informou que vendeu 2,29 milhões de Macintoshs, 1,7 milhões de iPhones e 10,64 milhões de iPods no trimestre encerrado em março.

No mesmo período do exercício fiscal anterior, a empresa havia comercializado 1,52 milhão de computadores da sua marca e 10,54 milhões de iPods. Os iPhones ainda não eram vendidos na época.

(Valor Online)

Apple anuncia lançamento do Final Cut Server

Final Cut Server

A Apple anunciou o lançamento do Final Cut Server, solução de software para o gerenciamento de mídia e automação de fluxo de trabalho (workflow). O aplicativo cataloga automaticamente grandes coleções de mídia, permitindo assim pesquisar em diferentes discos e volumes SAN e também ver o conteúdo, fazer anotações e aprovar qualquer conteúdo de qualquer lugar usando um PC ou Macintosh. O Final Cut Server cataloga mídia automaticamente e gera thumbnails, quadros de pôster e clipes de proxy em baixa resolução para navegação rápida no formato especificado pelo usuário. Um cliente cross platform permite a um PC ou Mac usar o Final Cut Server em várias formas de pesquisa, que se entendem de simples palavras-chave até combinações complexas de metadados IPTC, XMP e XML. O Final Cut Server também pode configurar um controle amplo de acesso que define permissões de usuário sobre um documento de mídia ou tendo como base um projeto. O produto já está disponível através dos revendedores autorizados Apple pelo preço sugerido de R$ 1.799 para um servidor com licença para dez clientes, e R$ 3.599 para servidor com licença para um número ilimitado de clientes. Requerimentos do sistema e mais informações podem ser encontrados no site www.apple.com/finalcutserver