Diogo Cata Preta

feeds

Pesquisa tenta consertar defeitos em chips usando laser para derretê-los

ChipAté os chips ganharam uma forma de cirurgia plástica. A Universidade de Princeton, nos EUA, está fazendo pesquisas para derreter defeitos nos microchips usando raios laser. Segundo os pesquisadores, até agora procurava-se sanar tais defeitos melhorando o processo de fabricação, mas acabou chegando um momento que as características físico-químicas do material dos chips eram afetadas pela contínua mexida nesse processo. Com os raios laser derretendo os problemas, seria possível reduzir os custos de fabricação, dizem os cientistas americanos.

TIM inicia oferta de telefonia móvel da terceira geração (3G)

RIO – A operadora de telefonia móvel TIM oficializou, nesta quarta-feira, o início das ofertas de serviços para telefones celulares 3G. A empresa, que inicia a operação da nova rede meses depois de a Claro oferecer os serviços, atenderá inicialmente seis capitais – Belo Horizonte, Curitiba, Florianópolis, Fortaleza, Recife e Salvador – com previsão de chegada ao Rio de Janeiro e São Paulo nos próximos meses. (

Leia mais: Elis Monteiro, do InfoEtc, explica o porquê do limite de cobertura

)

De acordo com a companhia, os clientes nestas capitais não precisarão trocar de chip nem migrar de plano para ter acesso aos conteúdos e serviços, como acesso em banda larga móvel, canais SKY e ligações com vídeo chamada. Assim como já acontece com clientes Claro, os usuários da TIM precisarão adquirir novos celulares 3G para ter acesso a todos os serviços da nova geração. A operadora deu início à oferta em parceria com as fabricantes Sony Ericsson (aparelhos Sony Ericsson W910 e Sony Ericsson K850i) e Nokia (aparelhos Nokia 6120, o Nokia 5610, o Nokia N81, o Nokia 6267, o Nokia N95).

Novo chip da IBM permitirá guardar 500 mil músicas em players de MP3 como iPod

Cientistas da IBM desenvolveram novo tipo de memória flash que permitirá guardar em aparelhos como telefones móveis e reprodutores de mp3 centenas de vezes mais informações que os atuais dispositivos comportam. Com o novo chip será possível que um reprodutor de mp3 como o iPod possa armazenar meio milhão de músicas ou 3.500 vídeos. Atualmente, o iPod com maior capacidade, o iPod Classic de 160 GB, permite guardar até 40 mil músicas. A novidade também deverá estar disponível para telefones celulares e outros aparelhos eletrônicos.

Num estudo publicado na última edição da revista Science, os cientistas explicaram que este chip usa menos energia, custa menos para ser produzido, funciona durante semanas sem precisar ser recarregado e é praticamente inquebrável porque não tem partes soltas.

Sua grande capacidade de armazenamento “abre a porta à criatividade para o desenvolvimento de acessórios e aplicativos que jamais se havia imaginado até agora”, disse Stuart Parkin, diretor do projeto.

Ele acrescentou que este dispositivo de memória “lê 16 bits de dados através de um único transistor”, o que o permite interpretar e escrever informações numa velocidade cem mil vezes mais rápida que as memórias flash utilizadas atualmente.

Chamada de ‘racetrack’, esta memória utiliza o movimento giratório dos elétrons para armazenar dados, uma tecnologia conhecida como “spintronics” e por cujo estudo os cientistas Albert Fert e Peter Grunberg ganharam no ano passado o prêmio Nobel de Física.

Os autores do estudo, publicado na revista “Science”, reconhecem que “racetrack” se encontra ainda em fase de desenvolvimento e que levará dois ou três anos para fabricar um protótipo. Contudo, eles estimam que os primeiros aparelhos com este tipo de memória chegue ao mercado em uma década.