Diogo Cata Preta

feeds

Você é substituível?

Será mesmo que você é substituível?

Na sala de reuni√£o de uma multinacional o diretor nervoso fala com sua equipe de gestores.

Agita as m√£os, mostra gr√°ficos e, olhando nos olhos de cada um amea√ßa: “ningu√©m √© insubstitu√≠vel”.

A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio.

Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada.

De repente um braço se levanta e o diretor se prepara para triturar o atrevido:

– Alguma pergunta?

– Tenho sim. E Beethoven?

– Como? – o encara o gestor confuso.

РO senhor disse que ninguém é insubstituível e quem substituiu Beethoven?

Silêncio.

Ouvi essa estória esses dias contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso.

Afinal as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que, quando sai um, é só encontrar outro para por no lugar.

Quem substituiu Beethoven? Tom Jobim? Ayrton Senna? Ghandi? Frank Sinatra? Garrincha? Santos Dumont? Monteiro Lobato? Elvis Presley? Os Beatles? Jorge Amado? Pelé? Paul Newman? Tiger Woods? Albert Einstein? Picasso? Zico (até hoje o Flamengo está órfão de um Zico)?

Todos esses talentos marcaram a história fazendo o que gostam e o que sabem fazer bem, ou seja, fizeram seu talento brilhar. E, portanto, são sim insubstituíveis.

Cada ser humano tem sua contribui√ß√£o a dar e seu talento direcionado para alguma coisa. Est√° na hora dos l√≠deres das organiza√ß√Ķes reverem seus conceitos e come√ßarem a pensar em como desenvolver o talento da sua equipe focando no brilho de seus pontos fortes e n√£o utilizando energia em reparar seus ‘gaps’.

Ningu√©m lembra e nem quer saber se Beethoven era surdo, se Picasso era inst√°vel, Caymmi pregui√ßoso, Kennedy egoc√™ntrico, Elvis paran√≥ico…
O que queremos é sentir o prazer produzido pelas sinfonias, obras de arte, discursos memoráveis e melodias inesquecíveis, resultado de seus talentos.

Cabe aos líderes de sua organização mudar o olhar sobre a equipe e voltar seus esforços em descobrir os pontos fortes de cada membro. Fazer brilhar o talento de cada um em prol do sucesso de seu projeto.

Se seu gerente/coordenador, ainda est√° focado em ‘melhorar as fraquezas’ de sua equipe corre o risco de ser aquele tipo de l√≠der que barraria Garrincha por ter as pernas tortas, Albert Einstein por ter notas baixas na escola, Beethoven por ser surdo. E na gest√£o dele o mundo teria perdido todos esses talentos.

Nunca me esque√ßo de quando o Zacarias dos Trapalh√Ķes ‘foi pra outras moradas’; ao iniciar o programa seguinte, o Ded√© entrou em cena e falou mais ou menos assim:

“Estamos todos muito tristes com a ‘partida’ de nosso irm√£o
Zacarias… e hoje, para substitu√≠-lo, chamamos:.. Ningu√©m… pois nosso Zaca √© insubstitu√≠vel”

Portanto nunca esque√ßa: Voc√™ √© um talento √ļnico… com toda certeza ningu√©m te substituir√°!

“Sou um s√≥, mas ainda assim sou um. N√£o posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. Por n√£o poder fazer tudo, n√£o me recusarei a fazer o pouco que posso.
O que eu fa√ßo √© uma gota no meio de um oceano, mas sem ela o oceano ser√° menor.”

Depois de Algum Tempo – William Shakespeare

Ap√≥s a dica que recebi por email do Alex (Tao famoso e conhecido P√ÉO DE QUEIJO), resolvi publicar o texto e um v√≠deo que encontrei no Youtube, desse famoso escritor Ingl√™s. Willian Shackespeare – “Depois de Algum Tempo”.

“Depois de algum tempo voc√™ aprende a diferen√ßa, a sutil diferen√ßa entre dara m√£o e acorrentar a alma. E voc√™ aprende que amar n√£o significa apoiar-se,e que companhia nem sempre significa seguran√ßa. E come√ßa aprender que beijos n√£o s√£o contratos, e que presentes n√£o s√£o promessas. E come√ßa a aceitar suas derrotas com a cabe√ßa erguida e os olhos adiante, com gra√ßa de um adulto e n√£o a tristeza de uma crian√ßa. E aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanh√£ √© incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair meio em v√£o.”

“Depois de algum tempo, voc√™ aprende que o sol queima, se ficar a ele exposto por muito tempo. E aprende que, n√£o importa o quanto voc√™ se importe, algumas pessoas simplesmente n√£o se importam… E aceita que, n√£o importam qu√£o boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo (a) de vez em quando, e voc√™ precisa perdoa-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais. Descobre que leva-se anos para construir confian√ßa e apenas segundos para destru√≠-la, e que voc√™ pode fazer coisas em um instante, das quais se arrepender√° para o resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer, mesmo a longas dist√Ęncias. E o que importa n√£o √© o que voc√™ tem na vida, mas quem voc√™ tem na vida. E que bons amigos s√£o a fam√≠lia que nos permitiram escolher. Aprende que n√£o temos que mudar de amigos, se compreendermos que os amigos mudam. Percebe que seu melhor amigo e voc√™ podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com que voc√™ mais se importa na vida s√£o tomadas de voc√™ muito depressa, por isso, devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas, pode ser a √ļltima vez que as vejamos.”

“Aprende que as circunst√Ęncias e os ambientes t√™m muita influ√™ncia sobre n√≥s, mas que n√≥s somos respons√°veis por n√≥s mesmos. Come√ßa a aprender que n√£o se deve comparar com os outros, mas com o melhor que voc√™ pode ser. Descobre que leva muito tempo para se chegar aonde est√° indo, mas que, se voc√™ n√£o sabe para onde est√° indo, qualquer lugar serve. Aprende que, ou voc√™ controla seus atos ou eles o controlar√£o, e n√£o importa qu√£o delicada e fr√°gil seja uma situa√ß√£o, sempre existem dois lados.”

“Aprende que her√≥is s√£o pessoas que fizeram o que era necess√°rio fazer,enfrentando as conseq√ľ√™ncias. Aprende que paci√™ncia requer muita pr√°tica.Descobre que algumas vezes, a pessoa que voc√™ espera que o chute, quando voc√™ cai, √© uma das poucas pessoas que o ajudam a levantar-se. Aprende que a maturidade tem mais a ver com tipos de experi√™ncias que se teve e o que se aprendeu com elas, do que com quantos anivers√°rios voc√™ celebrou. Aprende que h√° mais de seus pais em voc√™ do que voc√™ supunha. Aprende que nunca se deve dizer a uma crian√ßa que sonhos s√£o bobagens, poucas coisas s√£o t√£o humilhantes, e seria uma trag√©dia se ela acreditasse nisso.

Aprende que quando est√° com raiva, tem direito de estar com raiva, mas isso n√£o lhe d√° o direito de ser cruel. Descobre que s√≥ porque algu√©m n√£o o ama mais do jeito que voc√™ quer n√£o significa que esse algu√©m n√£o o ame com todas as for√ßas, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente n√£o sabem como demonstrar ou viver isso. Aprende que nem sempre √© suficiente ser perdoado por algu√©m, e que algumas vezes, voc√™ tem que aprender a perdoar a si mesmo.”

“E que, com a mesma severidade com que julga, ser√° em algum momento condenado. Aprende que n√£o importa em quantos peda√ßos seu cora√ß√£o foi partido, o mundo n√£o p√°ra, para que voc√™
junte seus cacos. Aprende que o tempo n√£o √© algo que se possa voltar para tr√°s. Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, ao inv√©s de esperar que algu√©m lhe traga flores. E voc√™aprende realmente que pode suportar… que realmente √© forte, e que pode ir mais longe, depois de pensar que n√£o pode mais. E que realmente a vida tem valor diante da vida !!!”

Ser viajante…

Ser viajante √© conhecer os lugares e conversar com as pessoas que vivem l√°. Mas trocar id√©ias, entrar no ritmo do local, descobrir aquele restaurante que s√£o os habitantes frequentam. √Č visitar os pontos tur√≠¬≠sticos e andar pelas ruas com a certeza de quem mora l√°.

Ser viajante é valorizar o diferente.

‚ÄúO turista sabe exatamente quando ser√°, e at√© anseia o dia de sua volta, o viajante nem sabe se voltar√° um dia‚ÄĚ

E TUDO MUDOU

E TUDO MUDOU…

O rouge virou blush,
O pó-de-arroz virou pó-compacto,
O brilho virou gloss,
O rímel virou máscara incolor;

A Lycra virou stretch,
Anabela virou plataforma;

O corpete virou porta-seios …
Que virou suti√£ …
Que virou lib …
Que virou silicone!

A peruca virou aplique … interlace … Megahair … Alongamento!

A escova virou chapinha,
‘Problemas de mo√ßa’ viraram TPM;

Confete virou MM;

A crise de nervos virou estresse,
A chita virou viscose,
A purpurina virou gliter,
A brilhantina virou mousse…

Os halteres viraram bomba,
A ergométrica virou spinning,
A tanga virou fio dental…

. . . E o fio dental virou anti-séptico bucal

Ninguém mais vê:

Ping-Pong porque virou Babaloo,
O à-la-carte porque virou self-service,

A tristeza porque agora é depressão,
O espaguete porque virou Miojo pronto,
A paquera porque virou pegação,
A gafieira porque virou dança de salão,

O que era praça virou shopping,
A areia virou ringue,
A caneta virou teclado,
O long play virou CD,

A fita de vídeo é DVD,
O CD já é MP3,
√Č um filho onde √©ramos seis,
O álbum de fotos agora é mostrado por e-mail,

O namoro agora é virtual,
A cantada virou torpedo,
E do ‘n√£o’ n√£o se tem medo,
O break virou street,

O samba, pagode
O carnaval de rua virou Sapucaí,
O folclore brasileiro, halloween
O piano agora √© teclado, tamb√©m…

O forr√≥ de sanfona ficou eletr√īnico,
Fortificante n√£o √© mais Biot√īnico,
Bicicleta virou Bis,
Polícia e ladrão virou counter strike,

Folhetins s√£o novelas de TV,
Fauna e flora a desaparecer,
Lobato virou Paulo Coelho,
Caetano virou um chato,

Baby se converteu,
RPM desapareceu,
Elis ressuscitou em Maria Rita?
Gal virou fênix,
Raul e Renato,
C√°ssia e Cazuza,
Lennon e Elvis,

A AIDS virou gripe,
A bala antes encontrada agora é perdida,
A violência está coisa maldita!

A maconha é calmante,
O professor é agora o facilitador,
As li√ß√Ķes j√° n√£o importam mais,
A guerra superou a paz,
E a sociedade ficou incapaz…
… De tudo.
. . . Inclusive de notar essas diferenças.

( Luiz Fernando Veríssimo.)

Eu te desejo…

Eu te desejo n√£o parar t√£o cedo
pois toda idade tem prazer e medo
e com os que erram feio e bastante
que você consiga ser tolerante

Quando você ficar triste
que seja por um dia e n√£o o ano inteiro
e que você descubra que rir é bom
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que você tenha a quem amar
e quando estiver bem cansado
ainda exista amor pra recomeçar,
pra recomeçar

Eu te desejo muitos amigos
mas que em um você possa confiar
e que tenha até inimigos
pra você não deixar de duvidar

Quando você ficar triste
que seja por um dia e n√£o o ano inteiro
e que você descubra que rir é bom
mas que rir de tudo é desespero

Desejo que voc√™ tenha a quem amar…

Desejo que você ganhe dinheiro
pois é preciso viver também
e que você diga a ele pelo menos uma vez
quem é mesmo o dono de quem

Desejo que voc√™ tenha a quem amar…